A Arte de Exportar o Primeiro Passo para a Internacionalização.


Publicado em 26 de março de 2021


O mundo , como todos sabem é um grande balcão de vendas e está aberto aos negócios, desde os primórdios da civilização, as práticas comerciais foram evoluindo e chegamos ao dias atuais onde a globalização, nos deixa ao alcance de comprar o que quisermos de qualquer parte do planeta.

As minhas andanças em todos esses anos por continentes, países, culturas distintas e métodos inusitados de negociação encontrados em cada país, onde tive a oportunidade de colocar a planta dos meus pés. Mostraram-me, que o foco em seu produto e serviços prestados, bem como, a consistência, eficácia e execução no planejamento estratégico impetrado trazem bons e perenes resultados, e sendo ajustado , conforme as necessidades oriundas da realidade ao encontrar os obstáculos de vender para outros países fazem, com que o resultado seja vindouro e duradouro.

Exportar é uma postura empresarial, uma alternativa estratégica de desenvolvimento, ganho de experiência que propicia uma dimensão global à empresa. Com isso, a empresa ganha competitividade e estímulo para ser mais eficiente. As eventuais dificuldades deixarão de existir se as seguintes orientações forem seguidas quando da formulação do planejamento para a atividade de exportação:

- Estar disposto a investir na organização de seu mercado externo. Sem pesquisa de mercado, escolha cuidadosa dos agentes, definição do consumidor que se pretende atingir e conhecimento das exigências de cada mercado, somente poderão ser realizados negócios esporádicos, nunca permanentes.

- Estudar o mercado com o qual deseja operar, de modo a avaliar suas efetivas possibilidades comerciais, focando primeiro o cliente depois o produto, suas variedades e características exigidas.

- Dar atenção especial às disposições sobre embalagens, etiquetagem, validade e requisitos fitossanitários, vigentes para o produto no mercado-alvo.

- Manter alguma forma de representação no mercado a conquistar, de modo a oferecer um mínimo de serviço pós-venda.

- Calcular com cuidado os preços de exportação. Além de utilizar com perfeito equilíbrio os incentivos concedidos à exportação, às vezes é necessária apresentar a cotação mais vantajosa possível.

- Lembrar que as formas de propaganda, publicidade e promoção de vendas de um produto devem estar sempre em perfeita harmonia com as peculiaridades de cada mercado. Para um bom produto sempre haverá um bom mercado.

- Um dos pontos mais importantes, só há uma a razão para que alguém comece a comprar de um fornecedor novo e tão distante: melhor preço, qualidade aceitável, garantia de fornecimento contínuo e atendimento tão eficiente quanto o dos fornecedores tradicionais.

- Não esperar resultados imediatos e grandiosos. A abertura de novos mercados necessita de trabalho a médios e longos prazos. Na realidade trata-se de um investimento que feito com seriedade é fruto de grandes resultados, preparar a sua empresa para uma cultura de internacionalização, requer planejamento e pesquisas constantes, foco em regiões para conhecer os principais clientes, canais de venda que o país oferece e são mais eficazes para o seu produto, atenção com o idioma é fundamental, pelo menos ter fluência na língua inglesa e após isso se especializar em outros idiomas, caso, as regiões que abarcam seu produtos tenham idiomas específicos.

Enfim, esse é somente um prefácio, nos próximos artigos trarei mais detalhes, sobre formação de preços, marketing internacional, participação de feiras, entre outros temas.

Grato.

Douglas de Lima.

CEO - Brazilian Look

3 visualizações0 comentário